Dimensões do modelo 4D e responsabilidades?

Dimensões do modelo 4D e responsabilidades?[1] :  O modelo 4D

 

Este artigo é baseado no artigo FLUXONOMIA 4D: AS QUATRO ECONOMIAS DE FUTURO[2] e em reflexões minhas desde que conheci, ainda que não com profundidade de uma estudiosa e/ou profunda praticante, a Fluxonomia[3]. Junto com ela, vem minha visão que contempla redes, nodos e seus fluxos[4].
E a complexidade, muita complexidade e seus sistemas interligados.

Estamos em uma transição de modelos de viver, empreender, gerir, fazer curadoria, sensibilizar. Já foi necessário estar atuando em zonas de muita inovação e experimentação para se perceber isso, mas agora, em 2018, não o é mais.

Continuar lendo Dimensões do modelo 4D e responsabilidades?

Trabalhar junto. Fazendo junto. Vivendo junto.

Coworkers.
Trabalhar junto sem ser “empregados” um do outro. Empreender.
Espaços de coworking.[1]
Espaços colaborativos.

Makers[2].
Fazer, fazer acontecer coisas com tecnologia e com um enorme viés de cultura hacker.
FabLabs[3].

Continuar lendo Trabalhar junto. Fazendo junto. Vivendo junto.

Produtos, processos e redes.

Vamos aqui discorrer, ainda que brevemente, sobre produtos, processos e sua relação com ambientes (físicos e virtuais) que se propõe a serem fomentadores de desenvolvimento de relações e fluxos em rede.

Continuar lendo Produtos, processos e redes.

Um evento sobre “NEGÓCIOS EM TRANSIÇÃO”

Link para o evento: https://www.facebook.com/events/1531065060468202/

 

Gostaríamos de chamar pessoas para uma conversa que teremos sobre empreendedorismo social (servidor), redes e sustentabilidade financeira no dia 07 de novembro no Laboriosa 89, com os “puxadores de conversa” Maria Thereza do Amaral, Carla Ferro, Oswaldo Oliveira, Leandro Pinheiro e outros.

Continuar lendo Um evento sobre “NEGÓCIOS EM TRANSIÇÃO”