E daí…?

Ontem eu li em um comentário na página do Rafael Mambretti Ferreira Pinto (um dos criadores da Carbono Zero Courier) no Facebook que “Entrepreneurship is about solving a problem, not starting a company.” ou seja, empreender seria (necessariamente) sobre resolver problemas e não (necessariamente) começar uma empresa.

Isso é muito a cara de empreendedorismo social ( e do servidor também), mas também percebo que está ficando a cara do empreendedorismo do pessoal de menos de 25 anos.

Aliás, o título do artigo a que a citação sobre empreendedorismo remete, é “The Rise of the Young Social Entrepreneur“, “A Ascensão do Jovem Empreendedor Social”.

A mim parece cada vez mais que um dos grandes fatores responsáveis por esta ascensão me foi respondida, ontem também, pelo “cartaz de divulgação” de um evento que ocorrerá hoje (dia 25 de novembro de 2014) na Laboriosa 89, “Falaí: contando pro mundo sobre o valor que você entrega“:

por que seu projeto

 

Porque de verdade é esta a questão crucial para todos negócios que se iniciam (ou não) no século XXI: qual sua relevância?

Por que, afinal, as pessoas deveriam se importar com o que você tem a oferecer, seja você um micro-micro-micro empresário ou um über empresário? Ou seja você um empresário tradicional ou um que esteja mergulhado em inovação?

E mais contundente que isso: mesmo que você (ou sua organização) tenha um forte viés social, qual sua relevância, mesmo?

 

.

Deixe uma resposta