Small Acts Manifesto

Nesta nossa vida de conteúdos digitais que circulam muito rapidamente pela web, certas coisas vão e voltam por que são de qualidade e são relevantes.

Uma destas coisas é o “Small Acts Manifesto”, cuja figura que está neste artigo me fez lembrar dele novamente.

Vou colocá-lo aqui em português:

…………………………………………………………………………

Estamos descobrindo melhores formas de construir comunidades conectando pessoas.

Através desta busca, aprendemos a valorizar:

  • Confiança – que deve ser respeitada e nunca ameaçada;
  • Diálogo – é a maneira de construir uma verdadeira relação de confiança;
  • Contato Pessoal – é experiência mais rica existente, insuperável por qualquer mídia ou tecnologia;
  • Transparência – é o meio para manter uma comunidade sustentável;
  • Diversidade – se você precisa de um rótulo, defina-se como Humano;
  • Auto-organização – líderes emergem, mas não devem existir donos;
  • Exemplo – é como você deve ensinar, viver e aprender;
  • Consistência – tudo tem seu tempo, intensidade nem sempre é a resposta;
  • Doe, doe, doe! – você se surpreenderá como isso retorna rápido;
  • Faça! – o mais simples possível, apenas o essencial para passar adiante.

Juntos, estes elementos constituem os fundamentos de um Pequeno Ato capaz de transformar vidas.

(fonte: http://smallactsmanifesto.org/)
……………………………………………………………………….

E também uma pequena história de sua origem:

……………………………………………………………………….

Sobre o Small Acts Manifesto, via Henrique Bastos:

Vez ou outra eu recebo um email perguntando sobre a origem do Small Acts Manifesto.

O Small Acts Manifesto defende que pequenas ações geram grandes revoluções.

Um manifesto é uma declaração pública que estabelece um conjunto de princípios e valores. Geralmente servem de diretriz para um conjunto de pessoas. No Rio de Janeiro, a comunidade de software tem sido capaz de sacudir o status quo e criar iniciativas incríveis como o Dojorio, ForkinRio, #Horaextra, Dev in Rio,PythonCampus, Arduino Hackday, Festa Framps, OpenSpaceRio, SprintSlabs, StepInside, etc. São iniciativas idealizadas e realizadas por voluntários, sem dependência de governos, empresas ou instituições. Apenas pessoas que se relacionam diretamente e se mostram dispostas a contribuir com pequenas ações. São indivíduos literalmente mudando o mundo à sua volta.

Durante este percurso, experimentando cada um desses encontros e eventos, o grupo começou a perceber que o desempenho da comunidade não era coincidência. Foi quando decidimos identificar o que estava funcionando tão bem. Queríamos descobrir os fundamentos que nos motivavam e uniam todas estas iniciativas. A idéia era evidenciar a simplicidade que nos inspirava e compartilhar, para que eventualmente outros pudessem interagir e criar suas novas pequenas ações.

Desta forma foi concebido o Small Acts Manifesto, com o simples propósito de mostrar para as pessoas que as mudanças que elas tanto desejam estão ao seu alcance. São simples consequências de suas pequenas ações.”

(fonte: http://escoladeredes.net/group/desista?commentId=2384710%3AComment%3A107113&xg_source=activity )
…………………………………………………………………………………

Leiam, pensem a respeito, sonhem, façam.

Mesmo por que também concordo que pequenos atos praticados cotidianamente podem levar à grandes revoluções.

Boas revoluções.
Do tipo que nos faz acordar mais felizes.

Deixe uma resposta