Trabalhar junto. Fazendo junto. Vivendo junto.

Coworkers.
Trabalhar junto sem ser “empregados” um do outro. Empreender.
Espaços de coworking.[1]
Espaços colaborativos.

Makers[2].
Fazer, fazer acontecer coisas com tecnologia e com um enorme viés de cultura hacker.
FabLabs[3].

Doers[4].
Os “fazedores-pensadores”[5]. Pensam bastante e também “põe a mão na massa”. Qualquer lugar.
Moradias comuns, conjuntas, como laboratórios de convivência.

Simpatizantes.
Procuram eventos que os façam vivenciar, mesmo que pontualmente, o que de novo e inovador está acontecendo em relação à vida e ao trabalho.
Espaços pontuais de interação (que pode ser um espaço de coworking).

Quando realmente estão acontecendo, são lugares, espaços, pessoas fazendo cocriação interativa e mergulhadas em inovação.
Com pouca competição, bastante colaboração e cada vez mais interação.

Que usam economia de compartilhamento, economia colaborativa, economia solidária e outras práticas similares.
Ou seja, atuam em modelos de mundo que abarquem suas vivências, seus ecossistemas e economias.

Mas observo e destaco que acima relaciono muito “locais e pessoas”.

Então são… práticas versus locais? versus? Ou sinergia?

E se assumindo que os dois são sinérgicos (eu acho que são), quais efeitos desta sinergia nas pessoas, nas suas redes, nos seus modos de trabalhar, viver, …?

E pensando mais nos locais que nas pessoas (não que sejam mais ou menos importantes, mais como uma escolha de argumentação e pensamento), como locais podem alavancar/propiciar/etc tecnologias sociais e práticas sociais disruptivas?

E também propiciar um novo olhar sobre o trabalho e suas relações[6]?

Na próxima quinta feira irei a um evento que irá me fazer pensar mais sobre isso:

GCUC (Global Coworking Unconference Conference)
a primeira conferência da América do Sul chamada de GCUC South America. Pronuncia-se “juicy” porque é suculenta, com substância: uma grande onda repleta de agradáveis e surpreendentes surpresas que está mudando a forma de trabalho como o conhecemos.

http://sa.gcuc.co/quem-somos/?lang=pt-br

Serão coisas a ver, a assistir, a conversar, a pensar, a dialogar. Zonas de conforto a sacudir. A fazer interações.

Mas será um local para ver o que está acontecendo no “coworking” ao redor do mundo e o que isso está influenciando a mudança da cara do trabalho nesta segunda década do século XXI.

——————————————————————————–

[1] Wikipedia: https://pt.wikipedia.org/wiki/Coworking

[2] Os “fabricantes”. https://en.wikipedia.org/wiki/Maker_culture

[3] Wikipedia: https://en.wikipedia.org/wiki/Fab_lab

[4] Os “fazedores”.

[5] Os “doers” e “thinkers”.

[6] Novo Olhar sobre as Relações de Trabalho- https://www.facebook.com/MovimentoNovoOlhar/

miscigenação - Will Tirando

Deixe uma resposta